MESAS-REDONDAS

Digitalização 1 - cópia.png
MesaRedonda_27.10-11.jpg

Mulheres em Rede: O legado e a transmissão através do Magdalena Project

27 de Outubro  (17h00 - 19h00)

FCSH - NOVA

Entrada Livre, mediante reserva

É uma rede dinâmica e intercultural de mulheres no teatro e na performance, que conecta pessoas ou grupos cuja motivação comum passa por conferir visibilidade ao trabalho artístico de mulheres. Ao mesmo tempo, procura favorecer o pensamento crítico, realçando a dimensão social e política da práctica artística e partilhar experiências de encontro e formação que promovam o mútuo enriquecimento entre mulheres artistas. Nesta primeira mesa, partilhamos e entramos em diálogo com mulheres de gerações e culturas diversas que criaram e/ou integram actualmente o Magdalena Project.

Participantes: Ana Correa, Ana Woolf, Brigitte Cirla, Luíza Amarante, Stefania Macua e Julia Stubrin

DSC_1891.jpg

Feminismos, Interseccionalidade e Desconstrução de Estereótipos de Género-Raça- Classe

29 de Outubro  (17h00 - 18h30)

Auditório Escola Secundária de Camões

Entrada Livre, mediante reserva

Nesta mesa, conversaremos sobre a superação do feminismo pelos feminismos; a necessária articulação entre raça, género e classe; a especificidade das diversas acções políticas, como é o caso dos feminismos das mulheres negras; os desafios na desconstrução de estereótipos de género/raça/classe na sua articulação; os limites e potencialidades dos conceitos emergentes “novas masculinidades” ou “masculinidades positivas”; a raiz comum entre os sistemas patriarcal e capitalista. Qual é a legitimidade da luta pela igualdade na tríade género-raça-classe em Portugal? Quem “pode” ser feminista?  Que resistências encontram estes gestos de desconstrução no terreno? 

Participantes: Elsa Maurício Childs, Gisela Casimiro, Grupo Suigeneris, Nuno Salema e Stefania Macua

dia 3 (12).jpg

Arte, Política e Memória como Estratégia de Resistência

28 de Outubro  (17h00 - 18h30)

Auditório Escola Secundária de Camões

Entrada Livre, mediante reserva

A arte, a política e as memórias dialogam e aproximam-se em práticas e poéticas concretas. Desenvolvemos a capacidade performativa das memórias, nas práticas artísticas, por meio de disputas, acordos e releituras da história. Nesta mesa, iremos conversar sobre as formas de  articulação entre a arte e a preservação da memória histórica, enquanto prática de resistência aos desafios sociais e políticos ligados ao esquecimento. 

O que provoca e exige hoje em dia a necessidade de continuar a exercer esta resistência? Como se ligam as práticas artísticas às políticas da memória? De que modo é que este trabalho de reflexão crítica sobre a memória histórica contribui para a tomada de consciência e para o aprofundamento da dimensão política e social da arte?

Participantes: Ana Woolf, Cláudia Madeira e Shahd Wadi

FestivalEufemia_5ºDIA-6.jpg

Artes, Corporalidades e Construção de Identidades

30 de Outubro  (17h00 - 18h30)

Auditório Escola Secundária de Camões

Entrada Livre, mediante reserva

Nesta mesa, dialogaremos sobre o cruzamento entre as artes, as corporalidades e a construção das identidades individuais e colectivas.  Através da partilha de histórias de vida, reflectiremos sobre as funções e actualizações das práticas artísticas nas suas dimensões social e política. Como se tornam os corpos legíveis no objecto artístico? De que formas pode a prática artística contribuir para a construção e comunicação de identidades? Como pode o corpo instituir-se como estratégia de resistência à opressão?

Participantes: Elsa Maurício Childs, Diana Niepce, Raquel Freire, Sanara Rocha e Tita Maravilha

logosfundopreto1.png