Sobre o Festival Eufémia 2021

A 1ª Edição do Festival Eufémia: Mulheres, Teatro e Identidades, decorreu em Lisboa, de 26 a 31 de Outubro de 2021. Aconteceu na Biblioteca de Marvila, na Escola Secundária de Camões, no Mercado de Culturas - JF Arroios e na Universidade Nova de Lisboa, para a apresentação de espectáculos, formações, mesas-redondas e actividades complementares.

Baseado na tríade Mulheres, Teatro e Identidades, o evento procurou contribuir para dar visibilidade a produções teatrais de artistas portuguesas e estrangeiras e sensibilizar a comunidade para as dimensões social e política destas acções. Foi protagonizado por mulheres, mas as práticas que promoveu foram destinadas a todas as pessoas.

 

O Festival é promovido pelo Grupo Eufémias, inspirado por Ana Woolf, actriz e encenadora Argentina e pelo Magdalena Project – Rede Internacional de Mulheres no Teatro Contemporâneo.

Chama-se Eufémia porque este nome remete para as mulheres trabalhadoras, as suas lutas, as denúncias contra as diferentes violências do sistema patriarcal-heteronormativo-branco, a força e a vulnerabilidade das que são mães, o direito e o dever de falar e o direito e o dever de dizer não. Os plurais “mulheres” e “identidades” constituem uma escolha deliberada que reflecte o reconhecimento da pluralidade e da multiplicidade inerentes a estes conceitos. 

Foi idealizado e é construído a partir da questão das perspectivas de género, que denuncia a captura da identidade nas redes de poder-saber patriarcais e aponta a necessidade de um novo tipo de acção feminista através das Artes Cénicas. Todas as peças programadas procuram configurar a prática artística/cénica como prática política e, enquanto tal, transformadora do social.

Protagonizado, sobretudo, por mulheres, promove práticas destinadas a todas as pessoas. Numa perspectiva multicultural, a proposta contribui, também, para a formação de artistas locais, assim como para o enriquecimento mútuo das artistas e comunidades envolvidas pela troca de experiências, reflexões e saberes entre pessoas de culturas diversas, histórica e socialmente conectadas.

Os temas abordados são, entre outros, a violência contra as mulheres e a violência de género, as diferentes formas de opressão pós-colonialista, as identidades e a sua relação com a memória histórica ligada às ditaduras, a desigualdade no mercado do trabalho, as novas masculinidades, o racismo, a discriminação e a homofobia.

 

Eufemias_1ºDia_26.10-9.jpg
logosfundopreto1.png